Casamentos Babies & Kids 15 anos
Topo

Navegue como ou

Como escolher a melhor panela para sua cozinha

nutricao-em-casa

novo-panelas

Parece estranho, mas você sabia que a panela que você usa para cozinhar interfere diretamente no alimento e, consequentemente, na sua saúde? É por causa disso que muita gente ainda fica na dúvida sobre qual tipo e modelo de panela escolher. Atualmente, há tantas formas, tamanhos e materiais que ficamos mesmo perdidos. Bem, todas elas têm seus prós e contras, mas algumas podem ser mais prejudiciais a nossa saúde. Vejamos os diferentes tipos:

– ALUMÍNIO: são as que possuem o menor custo, mas as que levantam mais discussões, já que, quando utilizadas, liberam alumínio, um metal pesado muito prejudicial ao organismo que pode trazer diversas doenças, principalmente, neurodegenerativas.

– INOX: tudo depende da qualidade da marca e do tempo de uso da panela, uma vez que estudos mostraram que as mais novas não contaminam os alimentos, enquanto que as mais velhas podem oferecer esse risco. Assim como as de alumínio, as panelas de inox também podem liberar metais tóxicos na comida, como o níquel. Seu consumo pode causar doenças no longo prazo.

– ANTIADERENTE: compostas pelo ácido perfuoro-octanóico (PFOA) e pelo politetrafluoretileno (PTFE), extremamente tóxicos, as panelas antiaderentes desgastadas pelo uso devem ficar longe da cozinha para evitar que pequenas quantidades dessas substâncias sejam depositadas no alimento. Caso sejam novas, a recomendação é ter cuidado para não riscá-las durante a lavagem com outros utensílios ou pela esponja de aço.

– VIDRO: indicada por não liberar nenhuma substância tóxica no alimento, as panelas de vidro são bem cotadas para o serviço, mas além de não serem fáceis de encontrar, costumam reter muito calor, podendo queimar o alimento.

– CERÂMICA: boa conservadora de calor, antiaderente, de fácil higienização e livre de materiais tóxicos.

A verdade é que nem toda panela velha ainda faz comida boa, logo, se o seu jogo de panelas está velho ou muito desgastado, talvez seja hora de trocá-lo de uma vez. Caso contrário, esteja atenta ao modo de higienização de cada uma e saiba que elas têm um tempo de vida útil, que pode variar conforme sua manutenção e uso.

Drª Karina Al Assal é nutricionista graduada pelo Centro Universitário São Camilo, especialista em nutrição clínica pelo Hospital Sírio Libanês, especialista em nutrição clínica funcional pelo Instituto Valéria Paschoal e mestranda em nutrição e cirurgia metabólica do aparelho digestivo pela Faculdade de Medicina de São Paulo.

7 Comentários

  1. Marina 6 de maio de 2015

    Olá! E sobre as panelas de ferro? Algum comentário adicional? Obrigada!

  2. Lilian 6 de maio de 2015

    E as esmaltadas como na foto? Esmalte e a mesma coisa que vidro? Liberam alguma substancia toxica?

  3. Monica Francisca 6 de maio de 2015

    Quanto às panelas de inox, a frase “as mais novas não contaminam” diz respeito ao tempo de uso ou sobre as novas fabricações?

    • Karina 7 de maio de 2015

      quando escrevi isso quis dizer sobre aquelas panelas desgastadas sabe, que já estão riscada, pois ai que esta o problema de contaminar o alimento, então é mais pelo uso do que o tempo de fabricação

    • Karina 7 de maio de 2015

      A esmaltada até o momento não tem estudos que contra indicam

  4. Karina 7 de maio de 2015

    Oi meninas td bem? aqui é a Karina!
    As panelas de ferro são boas! Elas até liberam um pco do ferro na comida que pode ser interessante para dar um reforço na alimentação, só é contra indicada para quem não pode com muito ferro.
    Lilian: A esmaltada até o momento não tem estudos que contra indicam
    Monica: quando escrevi isso quis dizer sobre aquelas panelas desgastadas sabe, que já estão riscada, pois ai que esta o problema de contaminar o alimento, então é mais pelo uso do que o tempo de fabricação
    Beijos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *