Casamentos Babies & Kids 15 anos
Topo

Navegue como ou

Espirrou? Veja 15 cuidados com a casa para quem sofre com alergias

Tosse seca, nariz entupido, espirros, dificuldade para respirar e olhos irritados. Estes são alguns dos sintomas mais comuns que as pessoas que sofrem com alergias costumam sentir durante o inverno. O clima frio, para muitas pessoas, é um sinal de problema, principalmente nas regiões metropolitanas brasileiras, nas quais a baixa das temperaturas traz como consequência um agravamento dos quadros respiratórios.

E para ajudar, a Dra. Lelia Josuá, médica especialista em alergologia e pneumologia, fez uma lista de alertas e cuidados para amenizar o problema e deixar a casa e a vida mais adequadas para quem sofre com alergias.

alergia2

1. Lave as roupas de inverno que estão guardadas antes de começar a usá-las, e procure guardá-las em sacos plásticos.

2. Não use cobertores de lã ou com pelos. Caso não queira abrir mão, o ideal é que ele seja forrado por uma colcha ou por um saco de pano impermeável.

3. Mantenha a cama em lugar quente, arejado e longe da parede. Se houver um closet, mantenha-o fechado à noite, ventilando-o durante o dia.

4. Envolva completamente colchões e travesseiros com plástico ou tecido especial. Esses devem ser de espuma, borracha ou material sintético. Limpe sempre com álcool.

5. Mude as fronhas e lençóis de 1 a 2 vezes por semana. Sacuda as roupas de cama pela manhã fora do quarto. Os travesseiros devem ser trocados a cada 6 meses e os colchões de 3 a 5 anos.

6. As poltronas, divãs e almofadas devem ser revestidos com couro ou material plástico.

7. Retire tapetes do quarto, mas caso não seja possível, coloque um plástico por cima. As cortinas devem ser de um tecido leve para que possam ser lavadas a cada 15 dias. Se for trocar, persianas plásticas são as melhores opções.

8. Evite ter animais de estimação com penas ou pelos. Dê preferência para peixes e tartarugas, mas não deixe o aquário no quarto do alérgico. Além disso, o alérgico não deve limpar gaiola ou casa dos animais.

9. Não tenha plantas naturais ou artificiais dentro de casa, principalmente, as de vaso de xaxim, que possuem cheiro forte, ou flores que precisem de muita umidade.

10. Não use vaporizadores ou umidificadores de ambiente. A melhor forma de umidificar o espaço é com toalha úmida e bacia d’água.

11. Dedetize a casa periodicamente, mas não fique dentro dela até três dias após o procedimento.

12. Na limpeza da casa, não use vassouras ou espanadores. Passe diariamente um pano úmido no assoalho, móveis e paredes.

13. Mantenha os locais limpos, principalmente o quarto do alérgico, utilizando fórmulas acaricidas e fungicidas.

14. Manter o ambiente o mais arejado possível, com as janelas abertas, deixando entrar a luz do sol, para evitar o mofo.

15. Para quem mora em centros urbanos, evite circular ou deixar a casa aberta durante os horários de “rush”. “Para o alérgico, o horário do rush não é tão relevante, pois os agentes alérgenos estão no ar o tempo todo e o que importa é a presença em si e não a quantidade. A quantidade é relevante para os pneumopatas, pois o ar fica muito ‘pesado’ nesse período.”

Veja também dicas específicas para proteger as crianças 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *