Casamentos Babies & Kids 15 anos

Navegue como ou

Entrevista: Vamos Receber dá dicas para acertar em cheio na recepção

Receber bem, definitivamente, não é apenas uma questão de escolher os itens certos, bebidas saborosas e pratos de comer rezando. Receber bem é criar a ocasião perfeita, assim como marcar aquele dia como um dia especial na memória dos convidados. E para a gente, quem traduz muito bem esse sentimento e carinho é o trio Thais Senna, Maria Emília Senna e Adriane Danilovic, nomes por trás do Vamos Recebere nossas entrevistadas de hoje. Em um bate-papo daqueles que a gente ama, cheio de dicas, elas fizeram um passo a passo imperdível para quem quer abrir a casa e não sabe como. Vem ver!

cz-decoracao-casa-vamos-receber

– Qual o primeiro passo para arrumar uma boa mesa? Existe um cronograma básico de etapas que devemos seguir?

Na hora de montar uma mesa a primeira coisa que pensamos são nos convidados e na ocasião. Quem vamos receber, como gostaríamos de receber e o que podemos fazer para mostrar aos nossos convidados como eles são queridos e bem-vindos. Costumamos dizer no Vamos Receber que receber bem nada mais é do que dar amor, é fazer com que seu convidado se sinta em casa. É proporcionar um momento agradável e inesquecível. Uma bela mesa, casa florida e perfumada, comida e bebidas certas… são apenas meios para demonstrar o amor que envolve o receber. Definindo os convidados e a ocasião, escolhemos a louça que gostaríamos de usar. Em seguida, elegemos as flores para a decoração (costumamos levar a louça que vamos usar para a floricultura) e, a partir daí, escolhemos os demais complementos como taças, toalha ou jogo americano, guardanapo e porta guardanapo. Fazemos dessa forma porque, muitas vezes, os tais complementos, em vez de harmonizar com o tom ou o motivo da louça em si, acabam sendo combinados com as flores, criando combinações únicas e muitas vezes surpreendentes, o que nos agrada bastante. Mas, acreditamos que não haja uma única fórmula para se seguir em todas as situações. Depende do que funciona para cada pessoa. Prestamos muita atenção na harmonia e simetria da mesa, na altura dos arranjos (para que não atrapalhem o bom andamento da conversa) e se todos os utensílios podem ser facilmente alcançados e manuseados pelos convidados.

cz-decoracao-casa-entrevista-vamos-receber-15

– Como deve ser feito o convite?

Seja o convite impresso, por e-mail ou facebook, o que faz realmente a diferença para nós é o conteúdo, a mensagem transmitida por meio do convite. Além de deixar claro o tom da ocasião (mais formal, menos formal e descontraído, etc.), dia, local e horário, transmitir a cada convidado, de uma forma ou de outra, o quanto sua presença é especial, seja com uma mensagem carinhosa especificamente dirigida a cada convidado, uma referência às boas lembranças de encontros que já aconteceram, enfim, algo que deixe claro que a presença daquela pessoa ou daquele casal fará toda a diferença no encontro que se quer preparar.

– No que acham primordial investir para decorar e servir?

As flores sempre ajudam e tornam tudo mais lindo, sejam elas de floricultura, colhidas do próprio jardim, misturadas aos temperos, legumes e verduras. Um belo arranjo floral faz a diferença, dá o tom da ocasião e pode deixar uma mesa extremamente elegante, mesmo que os produtos usados nela não sejam tão elegantes assim. Em relação às louças e taças, o ideal é começar investindo em conjuntos neutros – não necessariamente precisa ser o tradicional branco para a louça ou o transparente para as taças, mas é fato que estas são as opções mais simples de combinar. Depois da louça e das taças, vale a pena investir nos complementos, como jogos americanos, sousplats, guardanapos e porta guardanapos com padrões, materiais e estilos bem diferentes. Em parceria com uma louça e taças neutras, tais complementos são capazes de multiplicar as opções de decoração para a mesa, deixando-a sempre com uma cara nova. Para servir, um conjunto de travessas em prata é sempre um investimento certeiro. Se bem cuidadas, elas podem durar a vida toda e sempre deixam o serviço impecável, seja em ocasiões mais elegantes e sofisticadas, seja em situações mais casuais. Caso não queira investir em prata, travessas neutras que se adequem à qualquer ocasião também ajudam muito.

cz-decoracao-casa-entrevista-vamos-receber-2

cz-decoracao-casa-entrevista-vamos-receber-14

– Como deixar uma recepção aconchegante e prática para quem não tem funcionários para servir?

Quando recebemos em casa, procuramos facilitar nossa vida e a de nossos convidados preparando cantinhos para as bebidas e dispondo as comidas sobre um aparador ou servindo em estilo buffet, conforme o caso, de forma que todos se sintam à vontade para se servir como e quantas vezes quiserem. Se o número de convidados é igual ao número de lugares à mesa, recebemos com a mesa posta, mas dispomos as comidas sobre um aparador que fique próximo. Ocasiões em que o número de pessoas supera o número de lugares à mesa são um pouco mais difíceis de organizar sem ajuda, mas, nesses casos, optamos por servir em estilo buffet, seguindo sempre algumas regrinhas básicas, como apresentar as comidas na ordem lógica em que serão consumidas e usadas (em primeiro lugar as entradinhas e molhos, pães e outros complementos que as acompanhem, depois os pratos quentes e assim por diante), para deixar tudo sempre organizado e bem à vista de cada convidado; usar pratinhos de apoio para os talheres de servir; dobrar guardanapos e dispor talheres de forma que se tornem fáceis de pegar e nunca dispensar bandejas de apoio. Antes do evento, pensamos no que vamos precisar durante a ocasião e deixamos tudo pronto para ser usado e separado num cantinho de fácil acesso. Quando o menu fica por conta dos maridos, já deixamos todos os ingredientes separados e a receita ao lado.

cz-decoracao-casa-entrevista-vamos-receber-18

– Quais cômodos e espaços da casa não podem ser esquecidos?

Além dos lugares em que se planejou receber as visitas – sala de estar/jantar; jardim etc. – é fundamental não se esquecer de deixar o lavabo bem preparado. Além de decorá-lo e perfumá-lo, com uma vela aromatizada ou home spray, recomendamos torná-lo o mais prático possível para o convidado. É interessante deixar sabonete líquido, toalhas de mão e rolos de papel higiênico extra sempre à vista, e, para ajudar em eventuais emergências, também são muito bem vindos uma caixinha de remédios – com comprimidos para dor de cabeça, cólica etc. – fio dental, enxágue bucal e absorventes. Se for receber um ou mais convidados que vêm de longe – o que é comum quando se recebe na casa de campo ou de praia – ou quando o convidado não mora perto por qualquer outra razão, é interessante ter o quarto de visitas preparado também. Dependendo do espaço disponível ou da conveniência do anfitrião, em vez do quarto de visitas pronto, pode-se optar pelo telefone de um hotel ou pousada próximos que possam acomodar um hóspede extra de última hora, por exemplo. O importante nesse caso é saber o que fazer para ajudar caso seja necessário que um ou mais convidados precisem pernoitar no local.

– Lugares marcados são ideais em quais ocasiões?

Nós amamos marcar lugares à mesa e a nossa experiência com o assunto é muito boa. Usamos desde os marcadores em prata, aos tomates (para noites de pizza), verduras e legumes (para churrascos e feijoadas). Os convidados amam, enxergam como um carinho e sentem muita falta quando não veem seus nomes na mesa. Os nossos maiores objetivos ao marcar lugares à mesa é fazer a conversa fluir, evitar conversas paralelas e permitir a integração entre os convidados. Para tanto, colocamos pessoas com personalidades semelhantes próximas umas das outras, ainda que elas não se conheçam, e, sempre que possível, alternamos os homens e as mulheres. Estudiosos em regras de etiqueta afirmam que o ideal é marcar lugar quando o número de convidados for maior do que seis. Caso opte por não marcar os lugares, é interessante que os anfitriões saibam onde cada convidado vai se sentar, porque provavelmente eles vão perguntar. Não abrimos mão de marcar os lugares quando recebemos, com mesa posta, mais pessoas do que lugares à mesa. Normalmente, acomodamos os mais velhos na mesa e os mais jovens se acomodam em outros lugares da casa com a ajuda das indispensáveis bandejas de apoio. Marcar lugar nesses casos evita que as pessoas deixem de sentar na mesa para dar lugar a outros convidados.

cz-decoracao-casa-entrevista-vamos-receber-6

cz-decoracao-casa-entrevista-vamos-receber-8

– Qual é a melhor forma de dispor pratos, talheres e guardanapos quando se opta pelo buffet?

Quando optamos por servir num buffet, deixamos os pratos todos juntos em lugar de fácil acesso para quem se dirige a ele (evitando apenas pilhas muito altas, com mais de oito pratos). Procuramos também dobrar guardanapos de tecido de forma a acomodar os talheres dentro, permitindo que o convidado pegue todos os itens de uma vez quando termina de se servir. Quando usamos guardanapos de papel, colocamos sempre um raminho de alecrim em cima deles.

– Guardanapos de papel podem ser usados?

Sim, claro! Em ocasiões informais e descontraídas e na hora de servir os aperitivos, os guardanapos de papel funcionam muito bem. Hoje em dia, tem uma variedade enorme de guardanapos de papel estampados que podem dar um charme especial à ocasião. Particularmente, quando usamos guardanapo de papel, gostamos de incluir nossas iniciais com uma chancela e sempre colocamos algo em cima deles (um raminho de alecrim, como falamos acima, ou um galhinho de pimenta rosa). Fica muito bonito e charmoso.

cz-decoracao-casa-entrevista-vamos-receber-11

– Uma entradinha infalível?

Impossível errar servindo uma bela bruschetta. Os sabores podem variar, desde o tradicional tomate e manjericão, até os mais elaborados como a de shitake com queijo brie e a de mascarpone com pera e trufas. Elas ficam maravilhosas sozinhas, como aperitivos, ou acompanhadas de uma saladinha e não há convidado que resista.

– Um prato que agrada sempre?

Não tem uma pessoa que tenha experimentado e não tenha amado a receita do risoto de brie com presunto parma e aspargos, acompanhada de farofa de pão picante. Foi uma das primeiras receitas que publicamos no Vamos Receber e até hoje faz o maior sucesso.

– Uma sobremesa pra fechar com chave de ouro?

Alfajor líquido. Maravilhoso!!!

cz-decoracao-casa-entrevista-vamos-receber-3

– E as bebidas? Quantas são legais e qual o melhor jeito arrumá-las?

Na chegada dos convidados, é sempre muito legal ter um welcome drink à espera. Desde o tradicional espumante até uma bebidinha mais elaborada. Amamos de paixão o drink do Buffet Zest que leva vodka, sorbet de limão e hortelã. Para acompanhar os pratos, costumamos servir uma bebida que harmonize bem com o menu que será servido. Vinho, cerveja, sake, capirinhas, sempre depende muito do cardápio. E, claro, não podem faltar opções não alcoólicas (como refrigerantes normal e diet/light, sucos e, dependendo do caso, água de coco), além de muita água, com e sem gás. Achamos importante deixar os convidados à vontade para se servir. Para tanto, sempre fazemos questão de organizar um cantinho de bebidas, com as opções disponíveis, copos e gelo (a depender do número de convidados, organizamos até mais de um desses cantinhos). Havendo ajuda ou não, está é, em nossa opinião, a melhor forma de arrumar as bebidas.

cz-decoracao-casa-entrevista-vamos-receber-16

– Uma sugestão caso o anfitrião queira dar uma lembrancinha no final?

A lembrancinha ao final de um almoço ou jantar agradável é um mimo a mais para que o convidado sinta-se querido e especial. Não precisa ser algo exagerado, um docinho, um brownie, um bem casado são ideais, assim como um arranjinho de flores ou outro item que faça referência à ocasião (por exemplo, já entregamos um maçinho de ervas e temperos ao final de um churrasco, um bouquet de mini rosinhas que serviu de porta guardanapo em um jantar dentre outros), ou um CD com a playlist que tocou na ocasiãoOutra opção é encaminhar, no dia seguinte, uma foto que porventura tenha sido tirada na ocasião com um agradecimento a cada um dos convidados.

– E como uma boa recepção pede uma playlist, qual a sugestão de vocês?

Costumamos brincar que cada situação tem sua trilha sonora. Depende muito dos convidados e do estilo do encontro. No entanto, acreditamos que seja impossível errar com uma boa bossa nova ou jazz sempre em um tom que não atrapalhe a conversa. Também temos um canal no Spotify, o Vamos Receber, no qual, ultimamente, temos registrado algumas de nossas playlists. Há opções para um jantar a dois, um chá de cozinha, chá bar, churrasco, feriado…

Quer ver mais dicas para receber bem? Aqui tem 12 sugestões da Suzana Ceridono

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *