Casamentos Babies & Kids 15 anos

Colunas

Navegue como ou

Entenda o que são os AGEs e por que você deve fugir deles!

Você já ouvir falar dos AGEs? Conhecidos como Produtos Finais de Glicação Avançada, esses compostos tóxicos são produzidos pelo nosso corpo e durante o preparo de alguns alimentos. Eles danificam nossas células e aumentam a inflamação e o estresse oxidativo no organismo, o que pode gerar flacidez e envelhecimento precoce. Essas substâncias destroem o colágeno, aumentam a chance de doenças cardiovasculares e podem até atacar nossos neurônios. Os AGEs são produzidos por nós quando o organismo está desequilibrado devido ao aumento do estresse e excesso de açúcar, por exemplo. Podem ser ainda resultado do preparo de alimentos submetidos a temperaturas superiores a 180ºC, com baixa umidade, ou que sejam fritos, assados ou grelhados. A chance de produzir esse composto diminui quando o alimento é cozido a cerca de 100ºC em um ambiente úmido. - Os alimentos que mais geram AGEs Os produtos de glicação avançada são resultado de uma reação entre a proteína ou gordura com o carboidrato. Sendo assim, os alimentos mais propícios a formarem esse composto são a manteiga ou margarina, carne vermelha, queijos, produtos industrializados como cereais, biscoitos, batatinhas e qualquer tipo de fast-food. Mas antes de parar de vez de assar ou grelhar sua carne, muita calma! O que precisamos fazer é prestar atenção para não cozinhar todos os dias do mesmo jeito. Temos que saber variar as preparações com refogados, cozidos no vapor ou mesmo preparados na panela. A queridinha fritadeira elétrica potencializa a formação dessas substâncias, já que funciona em um ambiente seco e de alta temperatura. Por isso, é necessário ter cuidado...
Leia mais

Dicas valiosas para parar de fumar sem engordar

Antes de começar a primeira coluna de 2017... Feliz Ano Novo a todos! E aproveitando o momento – que é ótimo para estipular metas – resolvi dar algumas dicas de como fazer para parar de fumar e não engordar. Não é novidade para ninguém: parar de fumar gera bastante ansiedade e, por conta disso, as pessoas acabam substituindo o cigarro por guloseimas, como doces e salgadinhos, que são responsáveis pelo ganho de vários quilos extras. Mas isso pode ser mudado! Para aliviar a ansiedade, o chiclete sem açúcar é um ótimo quebra galho! Além disso, comer de três em três horas nessa fase é muito importante, então programe seus lanches e não deixe de leva-los com você, caso necessário. Boas opções são mix de castanhas com frutas secas, cenourinha em palitos, maçã picada, pipoca sem óleo, entre outros. Essas comidinhas ajudam a diminuir a ansiedade, pois você estará o tempo todo mastigando e mantendo as mãos ocupadas. Evite os doces, pois eles estimulam a vontade de fumar, engordam bastante e motivam um comportamento compulsivo, principalmente nesse momento em que você estará mais vulnerável. As atividades físicas são grandes aliadas, pois te ajudam a liberar endorfina, deixando-o mais relaxado e diminuindo a necessidade de nicotina. Se pesar pelo menos uma vez por semana também pode ajudar no controle do peso. Procure manter-se sempre confortável, durma bem, faça os lanchinhos sugeridos quando sentir fome e tente cortar os gatilhos que te fazem ter mais vontade de fumar. O café é um clássico, se não conseguir cortá-lo, tente escovar os dentes logo...
Leia mais

Decoração com redomas de vidro e luzinhas para a mesa de Ano Novo

O conceito principal para o projeto foi a LUZ! Principalmente porque é a cara do réveillon, não acham? Me remete muito a este clima de celebração, noite festiva e fogos de artifício. Mas, além disso, tem também o fato de as luzinhas terem marcado muito sua presença nas decorações de todo tipo de evento em 2016. O ponto de partida foi a ideia de não termos nada de flores e trabalhar apenas com elementos de luz, reflexo e brilho. Clean e ao mesmo tempo cheio de glamour. Tudo começou com uma imagem de inspiração com redomas de vidro preenchidas por estes fios aramados de luzinhas que são conhecidos como grão de arroz. E daí veio a ideia: vamos fazer o centro da mesa todinho assim, redomas de vários tipos, formatos e tamanhos preenchidos por luzinhas! Simples e lindo! Tanto as redomas, quanto as luzinhas, alugamos na Ella Arts. Para a paleta de cores, segui uma linha mais tradicional, com branco como base de tudo e mix do dourado e prata. Abusei do vidro e de sua transparência com o objetivo de deixar bem leve e contribuir para o reflexo e brilho das luzinhas. Copos de cristal trabalhados, talheres de prata, guardanapos de linho branco e uma mistura de pratos brancos com frisos dourados e brancos com uma textura na borda, que aluguei na Santa Festa, compuseram o enxoval das mesas. E para os sousplats, fiz uma brincadeira que eu simplesmente adoreeeeei: ousei com a ideia de sobrepor um sousplat liso (ora dourado, ora prateado) com um de vidro! E por que não?? Achei simplesmente o máximo...
Leia mais

Passo a passo de marcador de lugar com aquarela

Para quem gosta de receber, basicamente nenhum esforço é demais para deixar tudo lindo. E um detalhe que pode fazer muita diferença é o marcador de lugar à mesa. Ele pode deixar qualquer refeição mais especial e ainda pode servir como um cartão para agradecer suas visitas pela presença ou mesmo um recadinho fofo. Fazia tempo que eu não recebia minha irmã para um encontro em casa, só nos duas, para colocarmos as fofocas em dia. Então fiz um almoço, inventei esse marcador com aquarela, e fizemos uma brincadeira. Eu tinha que anotar no cartão dela o que eu mais gostava quando ela me recebia na casa dela e ela na minha. Parece uma brincadeira boba, mas que pode render boas lembranças no futuro. Sabe aqueles dias em que a gente resolve abrir as caixas cheias de fotos, cartas e cartões para rever datas e momentos especiais de nossas vidas? Então... eu vou guardar esse marcador para um desses dias. Para fazer esse marcador de lugar com aquarela, você vai precisar de: Papel para aquarela ou qualquer outro papel que tenha uma gramatura maior (ex: papel canson) Tinta aquarela (pode usar outra, como uma tinta acrílica, por exemplo; também funciona se você deixar bem aguada) Régua Pincel Tesoura Com a ajuda da régua, desenhe o tamanho que deseja (eu fiz com 16cm x 13cm) o seu marcador de lugar e depois dobre sem marcar muito o papel, só para servir como guia de onde é o meio do cartão. Com a tinta bem espessa pinte em zig zag, e...
Leia mais

Aprenda a fazer porta-guardanapos de couro

Porta-guardanapos são detalhes que deixam qualquer mesa mais charmosa, não é mesmo? Você tem um jantar com amigos queridos em casa e quer preparar uma mesa diferente, estilosa e com a sua cara. Que tal porta-guardanapos de couro especiais e diferentes e com uma característica a mais: foram feitos por você? Como se isso tudo não bastasse, você ainda pode presentear seus convidados com eles. Quer mais charme e delicadeza que isso? Diante de tantas vantagens, não se assuste: estes são muito fáceis, você vai fazê-los muito rapidinho e ainda vai se divertir enquanto isso. Topa? Então vamos lá! Material necessário: Couro Tesoura Régua Giz Canetas permanente Corte tiras de 24 cm de comprimento por 3 cm de largura. A 4,5 cm de cada ponta marque com um giz um risco de 2 cm de altura e faça um corte simples com tesoura ou estilete. Mas preste muita atenção a este detalhe: você deve fazer um risco de cada lado da tira de couro. Este corte servirá para encaixar e prender as pontas quando você enrolar o porta-guardanapo para formar o círculo. O acabamento das pontas ficará a cargo da sua criatividade. Eu fiz em linhas retas em várias direções e usei caneta permanente para dar uma graça no acabamento. Eu usei dourado e prata, mas que tal ousar mais um pouco e fazer desenhos ou acabamento em cores vibrantes? Em cores que combinem com sua toalha de mesa, por exemplo. Ou com seu jogo de jantar. A parte mais gostosa do DIY é poder soltar a imaginação e...
Leia mais

Os tipos de sal e para que serve cada um

O brasileiro consome, em média, 15g de sódio por dia – já incluindo o sal presente nos alimentos –, uma quantidade muito acima do ideal. Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia, a recomendação de consumo é de, no máximo, 5g por dia. Essa ingestão exagerada está muito ligada à quantidade de sal adicionada às preparações, mas também aos alimentos industrializados, como biscoitos, pães, bebidas lácteas, macarrão instantâneo, entre outros. Com o intuito de frear esse consumo ou torná-lo mais saudável, as prateleiras do supermercado se encheram dos mais diversos tipos de sal, deixando todo mundo em dúvida quanto ao tipo mais recomendado para consumo, afinal o sal não é composto apenas por sódio, mas também por diversos outros minerais. Abaixo, esclareço um pouco do que se trata cada um deles. Sal de cozinha ou refinado: Processado para redução de suas impurezas – o que também contribui para a redução de seus minerais – é o tipo mais utilizado pelas famílias brasileiras e o menos recomendado. Por ser refinado, suas partículas são menores e mais potentes. Um grama contém 400mg de sódio. (Para fins de comparação, uma col. (sopa) de sal refinado contém, aproximadamente, 13g). Sal Marinho: Obtido a partir da evaporação da água do mar, contém mais minerais do que o sal refinado, no entanto um grama contém 420mg de sódio. Sal Rosa ou Sal do Himalaia: É um sal mais puro, que tem suas condições originais preservadas e o mais recomendado. Um grama tem 230mg de sódio, uma quantidade bem menor do que a do sal refinado, mas...
Leia mais

Decoração com flores, legumes e mix de pratos para um almoço em casa

Até hoje, todos os nossos editoriais de mesa posta tiveram um tema específico referente à uma data ou estação do ano. Porém, para este de hoje, não tivemos um tema como ponto de partida e sim uma idéia diferente: como montar uma linda mesa para receber em casa com dicas simples, mix de peças de acervo próprio e arranjos elaborados com elementos acessíveis. Um desejo que eu tinha desde o início era utilizar neste editorial uma coleção pessoal de pratos diferenciados. Com isso a idéia era justamente contar para vocês que é possível criar uma composição harmônica misturando os elementos do enxoval. Acredito que você também já abriu as gavetas e armários e percebeu que tem vários jogos e kits incompletos, que acabaram se quebrando ao longo dos anos. Não é uma regra utilizarmos sempre os mesmos pratos, copos, talheres, sousplats para garantir o sucesso do resultado, muito pelo contrário! Muitas vezes, o inusitado pode ficar muito interessante e surpreendente. Aqui, como minha coleção era apenas de pratos, aluguei o restante dos materiais todos na Santa Festa para mostrar minha ideia. Ela tem tantas opções, que até para misturar fiquei na dúvida. rs! E essa aposta seguiu para todos os elementos da mesa, inclusive para os guardanapos e porta-guardanapos. Além de ter utilizado cores diversas, misturei também as formas de apresentá-los e decorá-los na mesa para mostrar que o divertido é justamente isso, variar! Simplesmente adoro essa brincadeira! E reparem que graça essa opção de arrematar uma dobra envelope do guardanapo com uma fitinha encerada ou então fazendo um “cintinho’ com...
Leia mais

Aprenda a montar marmita saudável para almoçar no trabalho

Muitos pacientes que atendo no consultório torcem o nariz quando eu digo para levarem marmitas para o trabalho. Mas, acredite, esse é o melhor jeito de controlar sua alimentação, comer de forma saudável e não gastar dinheiro. Convenhamos quem não quer gastar menos e ainda ficar magro? rs! Sei que muitos levam em conta o aspecto social e preferem não levar marmita para não se isolarem. Mas não precisa levar todos os dias, apenas alguns dias na semana já podem fazer diferença no peso e no bolso. Para que a estratégia dê certo, o ideal é aproveitar o que foi servido no jantar do dia anterior. Fazendo um pouco a mais, você come bem à noite e ainda tem marmita para o dia seguinte. Outra opção é fazer diversos pratos em um dia da semana, preparar várias marmitas e congelá-las. Mas... o que levar na marmita? Cada um tem uma dieta individual, mas falando de uma forma generalizada, é importante que a refeição contenha pelo menos um alimento de cada grupo: - Legumes ou verduras – podem ser crus como salada ou cozidos, como brócolis, couve-flor, abobrinha, entre outros; - Carboidratos – dê preferencia para os de menor índice glicêmico, como arroz integral, mandioca, mandioquinha, abóbora, quinua, grão de bico, lentilha ou batata doce; - Proteínas – ovos, peixes (atum é super prático), frango ou carne. Se você for vegetariano, pode investir em grãos ou tofu. Só fique atento às porções. Muitas vezes, quando montamos nossa marmita, não temos muita noção da quantidade que estamos colocando. Vale montar o...
Leia mais

As diferenças entre azeites extra virgem e oliva virgem

Sei que já comentei um pouquinho sobre o azeite na coluna sobre óleos, mas são tantos os benefícios (e usos!) desse óleo natural do Mediterrâneo que ele merece um post só para ele. Vem ver quais as diferenças entre azeites extra virgem e oliva virgem. Fonte de vitamina E, o azeite é uma gordura monoinsaturada (ômega 9) rica em compostos fenólicos e antioxidantes – importantes no combate aos radicais livres do nosso organismo. Além disso, é um óleo que contribui para diminuição dos níveis de colesterol ruim (LDL) e aumento dos níveis de colesterol bom (HDL). O azeite é obtido através da prensagem mecânica de azeitonas maduras procedentes de diversas variedades de oliveiras sadias. Cada uma delas é responsável por um determinado tipo de azeite com propriedades únicas de cor, acidez, composição, entre outros. Abaixo, falo um pouco mais sobre os dois tipos mais conhecidos. AZEITE EXTRA VIRGEM Obtido de uma única prensagem a frio da azeitona madura, é o óleo mais puro com uma acidez de, no máximo, 0,8% (quanto menor essa acidez, mais puro é o azeite). Após a prensagem ele é filtrado, resultando em um produto de sabor mais acentuado e forte personalidade. Esse tipo de azeite é rico em compostos antioxidantes, sendo ideal para finalizar pratos ou saladas. Recomenda-se que seja utilizado apenas na forma crua para que ele não perca suas propriedades. AZEITE DE OLIVA VIRGEM Extraído da segunda ou terceira prensagem da azeitona, sua acidez pode chegar a 2%. Com um sabor mais suave, traz benefícios à saúde, mas tem menor teor de...
Leia mais

Aprenda a fazer o planejamento alimentar para uma vida mais saudável

Já citei em alguns posts aqui na coluna que planejamento alimentar é fundamental para uma dieta ir bem. Se você não se planejar e se organizar, vai acabar sem alimentos saudáveis para comer e caindo de boca nas besteiras. Outra coisa que um planejamento ajuda é evitar desperdícios. Provavelmente você, ou alguém que conhece, já saiu da nutricionista empolgada, correu para o supermercado, comprou tudo o que ela sugeriu, mas no fim não teve “tempo” de fazer nada com aqueles alimentos e estragou. Isso na verdade não foi falta de tempo, e sim de planejamento. Sempre sugiro, e faço na minha casa também, reunir a família, é importante fazer os filhos participarem também, e montar um cardápio com todas as refeições da semana. Não precisa ser nada de outro mundo, basta olhar o que tem na geladeira e colocar, por exemplo, segunda feira: abobrinha e ovo, você pode fazer um omelete ou um suflê. É importante usar a criatividade. Eu sei que tem gente que não tem essa facilidade para pensar nas receitas, mas procure ajuda de um profissional e com o tempo você vai aprender a fazer sozinha. Montando esse cardápio, o ideal é que você faça uma lista de ingredientes e do que você vai precisar usar durante a semana, já descartando o que tem na geladeira. Faça as compras somente do necessário, isso evita que você gaste à toa ou jogue comida fora. Por último, execute o cardápio, essa é a parte mais difícil. Porém, se você chegar em casa e já tiver os ingredientes e escrito...
Leia mais