Casamentos Babies & Kids 15 anos

Navegue como ou

10 espécies para construir uma cerca viva

Cerca viva é uma ótima opção para quem não quer muros de cimento para demarcar espaços ou separar ambientes. Charmosa, ela garante harmonia com o verde do entorno, e privacidade aos moradores. Para te inspirar e ajudar nas escolhas certas, separamos 10 flores e plantas ideais para construir uma cerca viva na sua casa. Vem ver:

PHOTINIA VERMELHA

A fotínia é uma arbusto de folhagem cheia, vistosa e colorida. Seu caule ereto garantem crescimento rápido e uma altura de até três metros. As folhas apresentam cores diferentes, de acordo com o estágio. Quando brotam são vermelhas, e de longe parecem até flores, mas com o tempo adquirem tonalidades acobreadas, até terminar com um verde escuro e intenso.

Cerca viva, Paisagismo, Espécies de cerca viva

MURTA

A Murta cresce rápido, chega até cinco metros e se adapta com a grande maioria dos solos e clima. Como as folhas são bem grudadinhas, a espécie garante maior privacidade, além de permitir podas artísticas. Aliás, esta é a única “desvantagem” dela. Cresce com facilidade e pede podas constantes.

Cerca viva, Paisagismo, Espécies de cerca viva

TUMBÉRGIA-ARBUSTIVA

A cerca de tumbérgia-arbustiva, conhecido em algumas regiões como manto-do-rei, foi a escolha de Marcelo Bellotto para esta casa de campo. A espécie, que floresce o ano todo, tem cuidados simples e chega até 2,5 metros.

10-especies-de-cerca-viva-03

LAUROTINO

O laurotino é muito rústico, e tolerante ao frio e à estiagem. A espécie pode chegar a 3 m de altura. Diferente das outras que aceitam podas artísticas, está, no máximo, limpeza.

Cerca viva, Paisagismo, Espécies de cerca viva

VIBURNO

É, assim como a Murta, uma espécie bem fechada, que isola, quase que por completo, os espaços. Charmosa, ela possuí pequenas flores brancas, que brotam nos meses mais frios do ano.

Cerca viva, Paisagismo, Espécies de cerca viva

BUXINHO

Com uma altura máxima de cinco metros, o Buxinho segue a linha do anterior, de isolar por completo. Cresce bem a pleno sol e apresenta uma enorme densidade de pequenas folhas verde escuras, o que auxilia ainda mais seu esculpimento.

Cerca viva, Paisagismo, Espécies de cerca viva

PINGO-DE-OURO

Também conhecido como violeteira, o Pingo-de-ouro é uma planta nativa do México muito utilizada aqui no Brasil como cerca viva. Por ter uma coloração amarelo-esverdeada, é ótimo para quem não tem tempo para dar os cuidados necessários às flores, mas quer cores no jardim.

Cerca viva, Paisagismo, Espécies de cerca viva

AZALÉIA

Partindo para as espécies mais floridas, chegamos a Azaleia. Esta é para os moradores que tem calma. Com crescimento lento e altura de até 2 metros, a Azaléia não é a espécie para quem tem pressa. Porém, quem puderar esperar será agraciado com florações cheias e constantes – branca, vermelha e rosa são as mais comuns. Apesar de resistentes, as azaleias estão sujeitas a ataques de algumas pragas, ou seja, vale ficar de olho.

Cerca viva, Paisagismo, Espécies de cerca viva

HIBÍSCO

Com floração constante e altura de até 3,5 metros, o hibísco é uma ótima pedida para quem precisa de altura, mas não abre mão de flores no jardim. Por ser uma espécie que gosta bastante de luz, lugares quentes e sem geadas são os terrenos favoritos para ela ficar. O que é importante saber sobre esta espécie: a poda incorreta pode danificar as extremidades dos galhos, por onde ela floresce, e a adubação precisa ser feita com frequência.

Cerca viva, Paisagismo, Espécies de cerca viva

IXORA

Dentre as várias espécies, a mais utilizada para cercas vivas é a Ixora Chinesa. Cresce com rapidez e se dá bem em regiões de clima quente (não tolera geadas). Seu aspecto é compacto e suas folhas têm uma textura de couro, o que se tornam resistentes as mudanças climáticas. A floração ocorre na primavera e verão. Dispensa maiores manutenções, mas deve ser regada a intervalos regulares, e adubadas 4 vezes por ano.

Cerca viva, Paisagismo, Espécies de cerca viva

(Fotos: Reprodução)

Veja também: 5 dicas de como aplicar o feng shui no jardim de inverno

E mais: Conheça a Kokedama, técnica japonesa de cultivas plantas suspensas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *