Blog

15 opções de como usar as escadinhas na decoração

Uma das partes mais gostosas da decoração é o fato de poder criar e recriar utilidade para as coisas. E uma das nossas favoritas dos últimos tempos são as step ladders (escadinhas), que ganharam refresh e destaque em diversos cômodos da casa.

Existem várias maneiras de incorporar aquela escadinha que está encostada na área de serviço no decor do seu lar. As mais comuns são: mesinha de cabeceira, organizador de banheiro e apoio para flores. Porém, o céu é o limite e aqui, vale tudo!

Veja abaixo uma seleção de boas ideias para te inspirar.

decoracao-escadinha-8

decoracao-escadinha-4

decoracao-escadinhas-23

decoracao-escadinhas-22

decoracao-escadinhas-7

decoracao-escadinhas-5

decoracao-escadinhas-6

decoracao-escadinhas-25

decoracao-escadinhas-24

(Fotos: reprodução)

Veja também: ideias para usar escadas maiores na decoração

Introdução à dieta ayurvédica

Not-So-Desperate-Housewife-porCZ

Ano passado, estava folheando uma revista no salão, quando li uma matéria sobre o livro que contava a história de Laura Pires. Não sou do tipo que gosta de ler sobre doenças, porque fico impressionada, mas essa matéria me chamou a atenção! Vou contar bem resumidamente pra vocês:

Laura tinha 23 anos e um belo dia acordou sentindo uma coisa estranha no olho, achou que fosse um cisco. O olho não melhorou, outros sintomas se manifestaram e o que ela tinha, na verdade, era esclerose múltipla. A doença se agravou bem rápido e, em pouco tempo, ela já estava com a visão super prejudicada, com dores fenomenais pelo corpo, mal conseguindo comer e, se não me engano, na cadeira de rodas. Depois de ir a diversos médicos no Brasil sem perspectivas de cura, ela decidiu recorrer à Ayurveda (medicina milenar indiana) e embarcou para uma clínica na Índia. Seu tratamento foi à base de ervas, chás, óleos, nova dieta, yoga, meditação, exercícios de respiração, massagens, rezas… e hoje, depois de meses e de uma mudança radical na alimentação e estilo de vida, Laura está curada! Eu não tive coragem de ler o livro “Em Busca da Cura – A Íncrível Jornada” (porque, como disse antes, sou impressionada), mas tenho certeza absoluta de que a leitura deve ser transformadora!

Não à toa, desde que li essa matéria na revista, fiquei com a palavra “ayurveda” na cabeça. Acredito muito na importância do equilíbrio entre mente e corpo para a saúde, sei dos benefícios da meditação e da yoga, então a história da Laura Pires fez todo o sentido para mim. Ultimamente, por conta do stress, comecei a sentir umas pontadas na garganta e fiquei preocupada. Queria fazer algumas sessões de acupuntura (que adoro), mas por falta de tempo, não consegui marcar… até que fomos para uma viagem às Maldivas, onde achei que fosse relaxar completamente. Aproveitei muuuuuito, foi maravilhoso, mas sempre que parava para trabalhar (esse foi o erro, claro!rs), as pontadas na garganta voltavam. No segundo hotel em que ficamos, o Six Senses Laamu, tinha um médico ayurvédico no spa e, quando soube disso, fui na hora me consultar!

Ele me explicou várias coisas… inclusive sobre a importância da alimentação para a Ayurveda. Segundo a medicina indiana, que tem apenas 5 mil anos (adoro tradição milenar!), as pessoas (assim como tudo na natureza) são compostas pelos elementos: água, fogo, terra, ar e éter. Das diferentes combinações desses elementos derivam os doshas, que são os tipos mente-corpo. Quando você descobre o seu dosha – Vata, Pitta ou Kapha (ou um mix deles) -, você pode seguir uma dieta e escolher os exercícios que melhor atendem às necessidades do seu corpo e da sua mente. Pelo que o médico disse, eu sou Vata* e quando li mais a respeito sobre Vata, me identifiquei demais! O médico me aconselhou algumas coisas, me ensinou alguns pranayamas (exercícios de respiração) e indicou um óleo de massagem. E as pontadas já são bem mais raras!

(*No site do Deepak Chopra, é possível fazer o teste para descobrir o seu dosha. Mas o “diagnóstico” é mais preciso quando o médico examina o pulso e a língua também…)

De volta à São Paulo, conversando com a minha mãe, ela disse que um amigo foi diagnosticado com uma doença degenerativa. Contei a ela que tinha lido numa revista sobre uma menina com esclerose múltipla que se tratou na Índia e fui buscar no Google o nome do livro (já tinha esquecido). Além daquele, descobri um novo livro: “O Sabor da Harmonia”, onde Laura ensina receitas ayurvédicas! Comprei no fim de semana passado e já li inteiro! Adorei! Nos primeiros capítulos, ela faz um relato breve sobre a sua doença e cura, explica mais sobre a Ayurveda e fala dos benefícios e malefícios de certos alimentos. Depois, vem as receitas e algumas sugestões de carpádios para cada dosha.

livro-receitas-ayuverdicas-laura-pires

Para a Ayurveda, a (boa) digestão é o ponto central da alimentação. E quando fui lendo os alimentos indicados e os contra-indicados para o meu dosha, fiquei impressionada como bateu com os que mais gosto e menos gosto de comer. Parece que o corpo sabe o que é bom para ele, né? (a cabeça que é mais traiçoeira…rs) E o que achei mais legal do livro é que a Laura divide receitas “adaptadas” para o Brasil, no sentido de usar ingredientes que podemos achar por aqui.

De tudo o que já li sobre alimentação até hoje, foi com os princípios da dieta ayurvédica que mais me identifiquei! O que eu busco é harmonia, é a saúde do meu corpo. O único “probleminha” é que eu sou Vata e o meu marido é Pitta…! Ainda bem que algumas receitas são boas para ambos! rs Então, vou tentar começar a introduzir novos sabores lá em casa! Let’s see! (A única coisa que já sei que não vai dar para largar tão cedo é o Ovomaltine matinal… mas tudo bem, porque não quero radicalismos.)

E hoje, antes de começar a escrever o post, pesquisei se a Laura Pires tinha algum site para eu poder linkar… descobri que, sim, ela tem um site lindo, super informativo! E mais: ela dá cursos de nutrição e culinária ayurvédica!! Já estou louca para fazer!! Deixo aqui um print para vocês verem como ela está linda e saudável, e quem sabe se animam para entrar e descobrir mais! :)

laura-pires

www.laurapires.com.br

O site leva o meu nome, mas é aqui na coluna “Not so desperate housewife” que escrevo em primeira pessoa sobre as minhas experiências como dona de casa. Ainda tenho muito o que aprender nesse papel, mas já não estou mais completamente desesperada.

Conheça as mesas de apoio da Tramontina

Muita gente conhece a Tramontina só por seus utensílios para a cozinha, mas já faz algum tempo que a empresa tem investido em um outro lado da decoração. Por isso, eles convidaram o blog para apresentar a nova linha de móveis, que une a tradição da marca a um design contemporâneo e funcional.

É o caso da mesa de apoio (móvel que tem ganhado cada vez mais atenção no décor!), feita de madeira e colorida em diferentes tons – todos vibrantes e, ao mesmo tempo, fáceis de combinar. Esse modelo funciona bem em ambientes internos, e conta ainda com uma bandeja removível, bacana para a hora de servir os convidados. Como ela é antimicrobiada, pode entrar em contato direto com os alimentos! Abaixo, você confere as opções disponíveis:

comprinhas-tramontina

1. Turquesa | 2. Vermelha | 3. Amarela | 4. Azul

Neste ambiente, fica claro o quanto a mesinha é versátil, deixando a sala mais colorida e a recepção dos amigos bem mais prática:

ambiente-tramontina